Os 10 melhores filmes de 2012 que não foram indicados ao Oscar

A Academia anunciou hoje os indicados ao Oscar e você pode conferir a lista completa aqui.

Porém, existem outros filmes de 2012 que são tão bons ou melhores  que os indicados, mas que certamente jamais passou pelas cabeças dos votantes da Academia indicá-los na categoria principal – ou sequer em outras categorias. O que é uma grande injustiça. Sendo assim, segue a minha lista pessoal dos MELHORES FILMES DE 2012 QUE NÃO FORAM INDICADOS AO OSCAR (obs.: fiz esta lista antes do anúncio das indicações ao Oscar; estou atualizando o texto, mas não a minha lista, daí as alterações nas explicações ali embaixo sobre o porque de alguns filmes não terem entrado).

.

1.       “Headhunters”

headhuntersO excepcional thriller norueguês é uma adaptação do livro de Jo Nesbo, o maior queridinho da literatura nórdica atual e que já teve alguns livros publicados no Brasil. Infelizmente lançado diretamente em DVD por aqui, o filme é brilhante – tenso, engenhoso, com ótimos diálogos e um elenco de primeira (que inclui o Jamie Lannister da série “Game of Thrones”, Nicolaj Coster-Waldau).

.

2.       “Poder Sem Limites” (Chronicle)

Chronicle FilmLançado logo no início do ano, o filme renovou o já batido subgênero “gravações encontradas” e mostrou que o recurso pode ser usado para algo além das histórias de terror (como em “A Bruxa de Blair”, “REC” e “Atividade Paranormal”). Aqui, três amigos se deparam com um buraco no meio de uma clareira e, depois de investigarem o que existe lá dentro, adquirem poderes especiais. Em vez de enveredar para uma banal aventura de super-heróis, o filme prefere mostrar o que acontece quando um deles perde o controle e não segue o velho lema do Homem-Aranha: “com grandes poderes vem grandes responsabilidades”.

.

3.       “O Segredo da Cabana” (The Cabin in the Woods)

cabinMais uma subversão de gênero: aqui, a manjada historinha do “grupo de amigos que vai pra uma casinha no meio de uma floresta” é extrapolada a níveis *** SPOILER ALERT! *** apocalípticos *** SPOILER ALERT! ***. Logo no início já dá pra desconfiar que há algo a mais na história dos amigos (liderados por Chris Hemsworth, mais conhecido como “Thor”) que vão passar as férias na cabana do título, já que ao mesmo tempo vemos que dois cientistas (os impagáveis Richard Jenkins, da série “A Sete Palmos”, e Bradley Whitford, de “The West Wing”) os observam de um estranho laboratório. Mas o que vem depois é impressionante e desafia qualquer expectativa. Curiosidade: o filme, escrito e produzido pelo mesmo Joss Whedon que bateu recordes de bilheteria em 2012 com “Os Vingadores” (The Avengers) e criou séries cultuadas como “Buffy, A Caça-Vampiros”, “Angel” e “Firefly”, foi rodado em 2010 e ficou inexplicavelmente dois anos na geladeira até ser lançado esse ano nos cinemas americanos e diretamente em DVD por aqui. Vai entender…

 (***) para ler o spoiler, passe o mouse sobre o espaço em branco segurando o botão da direita

.

4.       “A Escolha Perfeita” (Pitch Perfect)

Porque é estrelado pela minha futura esposa Anna Kendrick, porque tem a Elizabeth Banks (também produtora do filme) e por todos estes motivos aqui.

.

5.       “Ruby Sparks – A Namorada Perfeita” (Ruby Sparks)

Ainda tenho uma remota esperança de que esta pérola escrita e estrelada pela atriz Zoe Kazan seja indicada pelo menos como roteiro original. Ela é a garota dos sonhos do escritor com bloqueio criativo vivido pelo sempre competente Paul Dano, que a coloca no papel por sugestão do terapeuta e se surpreende quando ela aparece em sua casa. Contar mais vai estragar a experiência de assistir ao filme, mas basta dizer que o roteiro e as situações que decorrem deste acontecimento impossível são espertíssimos. Vale lembrar que Dano e Zoe são namorados na vida real, o que ajuda muito na química do casal – e ela tem pelo menos uma cena memorável que deveria valer uma indicação ao Oscar de melhor atriz também.

.

6.       “Bem-vindo à Vida” (People Like Us)

Injustamente massacrado pela crítica gringa, este é um drama comovente muito bem interpretado, com diálogos inspirados (o melhor deles criado boa parte em improviso dos atores Chris Pine e Elizabeth Banks, ambos ótimos) e personagens e situações facilmente identificáveis. O que é um tanto surpreendente, considerando que o filme foi dirigido pelo Alex Kurtzman e escrito por ele e pelo Roberto Orci, mais afeitos a filmes e séries de ação, espionagem e sci-fi (eles são os roteiristas oficiais dos filmes e séries do J. J. Abrams, como “Alias”, “Fringe” e as novas versões de “Star Trek – Jornada nas Estrelas”, além dos dois primeiros “Transformers”). Pine faz um executivo meio malandrão que volta à cidade natal pro enterro do pai, com quem tinha uma relação estremecida, e descobre que tem uma irmã que não conhecia (Banks). Ele tenta se aproximar dela, mas sem dizer quem é, e aí tudo se complica. O elenco ainda tem a ainda bela Michelle Pfeiffer e a mais linda ainda Olivia Wilde. Inédito no Brasil, mas o lançamento em DVD está previsto pra este mês.

.

7.       “Paraísos Artificiais”

O filme brasileiro mais improvável do ano. Jeitão de indie americano, idas e vindas no tempo, imagens e visuais belíssimos, cenas sensuais e de bom gosto… Nathalia Dill está bem soltinha como uma DJ que vai com a amiga/namorada (a gatíssima Lívia de Bueno, da série “Oscar Freire 279”) pra uma rave numa praia do Nordeste, ao mesmo tempo em que acompanhamos o romance dela com um cara na Europa. Melhor nacional do ano, e não foi mal de bilheteria (embora longe do sucesso das comédias mais populares).

.

8.       “Safety Not Guaranteed”

Esse ainda não veio pro Brasil mesmo, nem tem previsão. Jornalista (Jake Johnson, o Nick da série “New Girl”) vai com dois estagiários pra uma cidadezinha do interior atrás de um anúncio classificado um tanto inusitado – um cara que procura uma companhia pra viajar no tempo (feito pelo “rei dos indies” Mark Duplass, que também é diretor com o irmão Jay, mas aqui é só ator). A protagonista na verdade é a estagiária, uma menina meio antissocial vivida pela gracinha e engraçada Aubrey Plaza (da série “Parks and Recreation”), o que por si só já valeria o filme. Mas o elenco todo está inspiradíssimo, o roteiro – que partiu de um anúncio real – é ótimo e a história é tão envolvente que você fica torcendo pra que o improvável aconteça e que o maluco seja realmente capaz de viajar no tempo.

.

9.       “Procura-se um Amigo pro Fim do Mundo” (Seeking a Friend for the End of the World)

Outro que foi detonado pela crítica americana – disseram que a história não é bem desenvolvida, que não há química entre os protagonistas Steve Carrell e Keira Knightley, que ele repete tipos de filmes anteriores… Tudo balela. Carrell nunca foi tão adorável em seu “modo melancólico”, Keira nunca esteve tão à vontade em um papel não “de época” (e podendo usar seu mais adorável ainda sotaque britânico), e eles funcionam sim como uma dupla pouco provável. A cena inicial é memorável: Carrell e a esposa (feita pela mulher dele na vida real) estão no carro, ouvindo o rádio, que informa que um meteoro destruirá inevitavelmente a Terra em poucas semanas; ela imediatamente abre a porta e vai embora, abandonando uma vida de tédio pra aproveitar os últimos dias de vida. Nas semanas seguintes, o caos vai aumentando, enquanto ele segue sua rotina pacata e acomodada com o fim, até conhecer a namorada de um vizinho (Keira) e descobrir uma carta de uma namoradinha de infância. A viagem deles até a cidade da namorada é recheada de percalços e encontros tão divertidos quanto inusitados. Completam o pacotaço uma trilha sonora deliciosa e participações especiais de atores bacanas como Martin Sheen, Adam Brody, Gillian Jacobs (a Britta da série “Community”) e o comediante Patton Oswald. Mais um que saiu aqui direto em DVD.

.

10.   “Jogos Vorazes” (The Hunger Games)

Muito se falou desse filme, um dos maiores sucessos de bilheteria do ano, quando ele estreou em março – falava-se até mesmo em indicação ao Oscar pro filme e pra protagonista Jennifer Lawrence. Mas o tempo passou, dezenas de outros filmes estrearam e ele foi deixado de lado – só não se esqueceu da linda, talentosa e carismática Jennifer, que continua cotadíssima pro Oscar, mas por outro filme (“O Lado Bom da Vida”). Porém, eu ainda acho que é um dos melhores do ano: uma adaptação competentíssima de um livro difícil (infanto-juvenil recheado de violência, e ainda por cima contra crianças?), ainda que não exatamente original (o cultuado japonês “Battle Royale”, mais antigo, tinha temática bem parecida), e com elenco escalado à beira da perfeição (com destaque pros sempre excelentes Stanley Tucci, Donald Sutherland, Woody Harrelson e, ela de novo, Elizabeth Banks). E também acho que Jennifer deveria concorrer ao Oscar contra si mesma (ou seja, pelos dois filmes).

.

OUTROS FILMES QUE PODERIAM ESTAR NA LISTA (E PORQUE NÃO ESTÃO):

– “Looper” (porque deveria tersido indicado a melhor roteiro e a outros prêmios técnicos)

– “Ted” (porque o diretor e roteirista Seth McFarlane será o apresentador do Oscar)

“Batman 3” e “007 – Operação Skyfall” (porque ambos poderiam ter sido indicados como melhor filme e a prêmios técnicos – o que só aconteceu com o segundo nos prêmiso técnicos)

“Os Vingadores” (porque já tinha outro filme do Joss Whedon na lista e porque foi indicado ao Oscar de efeitos visuais – “Hulk, smash!”)

“Sete Psicopatas e um Shih Tzu” (Seven Psycopaths) e “As Vantagens de Ser Invisível” (The Perks of Being a Wallflower) (porque eu não consegui assistir em tempo, mas tenho um feeling de que entrariam na lista – e ambos poderiam ter sido  indicados pelos roteiros)

“Cosmópolis” (porque eu ainda não decidi se achei o filme sensacional ou bizarro)

“À Beira do Abismo” (Man on a Ledge) (porque seria o quarto filme com a Elizabeth Banks na lista e eu achei que isso seria um pouco demais)

Sobre rodrigohaddad

Rodrigo Haddad é advogado, escritor, ator e diretor de teatro
Esse post foi publicado em Cinema, Prêmios, Vídeos e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

3 respostas para Os 10 melhores filmes de 2012 que não foram indicados ao Oscar

  1. Pingback: Oscar 2013 – todos os indicados e meus comentários | Temporada Nova

  2. Marcelo Alves disse:

    Olá Rodrigo.

    Parabéns pelo blog, suas dicas me serão muito úteis.🙂
    Aproveito para pedir um favor: tem um link disponível para Safety Not Guaranteed? Tô louco pra ver esse.

    Grato.

    Marcelo

  3. rodrigohaddad disse:

    Cara, você deve achar pra baixar no Pirate Bay, mas o filme tá saindo essa semana em DVD e Blu-Ray com o título “Sem Segurança Nenhuma” (acho que por enquanto só pra locação).

    Valeu pelo elogio, continue visitando o blog. Essa semana tem texto sobre o Oscar e os filmes indicados.

    Abraço

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s